Valores

Saudade é a memória que não morre

A saudade é o que fica daquilo que partiu, daquilo que já não é mais. Saudade é ausência, é o sentimento de vazio que fica daquilo que se foi. Mas às vezes, a saudade é um vazio tão grande que ocupa muito espaço dentro do coração, e aperta tanto o peito que acaba transbordando e escorrendo pelos olhos.

Se sentimos saudades de algo ou de alguém é porque o objeto da saudade nos trouxe felicidade, foi algo ou alguém que amamos. Por isso a saudade dói. A saudade é a insistência da memória de manter vivo, presente e perto de nós o que já não temos. A saudade faz o ponto final virar uma vírgula na vida.


Há saudades que se podem matar, há outras que são capazes de nos fazer morrer. Mas a saudade é sempre uma memória de amor que não morre.

É engraçado como a saudade é um sentimento muito presente nas nossas vidas, seja através de um cheiro, uma comida, um lugar ou uma frase, às vezes nos deparamos com alguma coisa que nos faz recordar bons momentos já vividos.

O lado bom disso tudo é ter a certeza que a felicidade não é tão ausente quanto imaginávamos e que não é tão difícil espantar a tristeza através da saudade.

Durante aqueles dias que ficamos perdidos, sem saber a finalidade da nossa vida, ou achando que a alegria não está ao nosso lado, pare um pouco. E lembre-se dos sorrisos que já foram dados, dos abraços de felicidade, e de todas as dificuldades já superadas.

Todo mundo passa por um período complicado, mas quando ele chegar, faça o possível para que passe bem rápido. E se precisar de algum estímulo, abrace as boas lembranças, deixe fluir a saudade e tente reviver toda a felicidade já vivida!

Curtiu esse conteúdo? Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.