Sabia que a dengue mata quase 20 mil pessoas por ano no mundo? De acordo com a diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Carissa F. Etienne, em 2020 – na América Latina – houve um aumento de 139% nos casos da doença em comparação com o mesmo período em 2019, com destaque para o Brasil, representando 65% do total.

O Aedes aegypti – mosquito transmissor da dengue – é originário do Egito, na África, e vem se espalhando pelas regiões tropicais e subtropicais do planeta desde o século 16. No Brasil, a dengue chegou no início do século 20 por meio dos Navios Negreiros e o primeiro caso foi registrado em 1685, em Recife (PE).

Em meio à pandemia do Coronavírus, nosso país já ultrapassa 900 mil casos da doença. Nesse ínterim, regiões que antes eram registradas com baixo surtos de dengue, como o sul do país, hoje vêm enfrentando um crescimento alarmante.

Você sabia que existe quatro tipos de dengue? Conheça os efeitos:

Assintomática:

Trata-se daqueles que quando infectados pelo vírus, não apresenta sintomas da doença, ou seja, nem percebem que estão com o vírus.

Dengue Clássica:

Primeiramente, quando se trata da dengue clássica, a primeira manifestação é febre alta (39° a 40°C) de início repentino, normalmente acompanha dor nos olhos, fadiga e dores musculares. Além disso, também causa falta de apetite, náuseas, tonturas, vômitos. A enfermidade tem duração de cinco a sete dias.

Dengue Hemorrágica:

Os sintomas são muito parecidos com o da Dengue Clássica, entretanto, a diferença pode ser percebida no terceiro dia. Isso porque o paciente passa a ter sangramentos, principalmente nas gengivas e na pele, além de vômitos persistentes e dor abdominal intensa e contínua. Esse é o tipo mais grave da doença, pois pode levar a pessoa à óbito.

Síndrome do Choque da Dengue:

É a manifestação mais grave e rara da dengue hemorrágica. Além de apresentar sintomas como palidez, hipotermia, e alterações circulatória, a pessoa ainda passa a sofrer com alterações no nível de consciência.

DENGUE: É bom saber…

Existem quatro sorotipos do vírus: DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4, e todos podem causar tanto a forma clássica da doença quanto formas mais graves.

Na verdade, existem, até o momento, 5 tipos de dengue, mas os tipos presentes no Brasil são 1, 2, 3 e 4. O tipo 5 (DENV-5) foi identificado em 2007 na Malásia, Ásia, mas sem casos registrados no Brasil.

O tipo 3, ou DENV-3, surgiu no Brasil em 2000 e é o mais comum. Nos últimos 15 anos, o tipo 3 foi responsável por causar os sintomas mais graves da doença.

Curiosidades

1. Em meio a pandemia do Coronavírus, nosso país já ultrapassa 900 mil casos da doença. E regiões que antes eram registradas com baixo surtos de dengue, como o sul do país, hoje vêm enfrentando um crescimento alarmante. Quando a pessoa pega dengue do tipo 1, ela desenvolve imunidade contra o vírus e passa a não ser mais contaminada por essa versão da doença. Além disso, desenvolve também imunidade parcial ou temporária contra os outros tipos. Entretanto, se a pessoa é infectada pelo tipo 2, ela poderá novamente desenvolver a doença e, nesse caso, o risco de desenvolver dengue hemorrágica é maior.

2. Os ovos do Aedes Aegypti podem sobreviver por até um ano sem água! Sendo assim, é preciso secar a água de vasos e pneus e também higienizar os reservatórios.

Mitos e Verdades sobre a Dengue

O mosquito só aparece no verão?

Mito. O verão é sim um período propício para que o mosquito do Aedes se desenvolva, mas ele está presente o ano todo.

Ar condicionado e ventiladores matam o mosquito?

Não. O ar condicionado, os ventiladores e a temperatura baixa, inibe o mosquito. Ele tem mais dificuldade para detectar onde estará a possível vítima de sua picada. Apenas isso.

Qualquer picada do mosquito transmite a doença?

Não. Primeiramente é necessário que o mosquito esteja contaminado pelo vírus. Além disso, das pessoas picadas, apenas 20 a 50% vão desenvolver alguma versão da doença.

Roupas escuras atraem o mosquito?

Verdade. O mosquito apresenta dificuldades de visão com a claridade e as roupas escuras, por não refletirem a luz, acabam atraindo mais mosquitos. Já as roupas claras apresentam ação de repelência, por conta da claridade.

Apenas a fêmea pica?

Verdade. As fêmeas precisam picar para obter sangue para amadurecer os seus ovos.

Posso ter dengue mais de uma vez?

Sim. Como foi dito na matéria, existem 4 tipos de dengue no Brasil e a pessoa pode ter as 4 em diferentes momentos.

Borra de café na água das plantas mata ovos do mosquito?

Não. Já há provas que a larva do Aedes aegypti se desenvolve na água suja de borra de café.

Dengue - sintomas, sinais, curiosidades e prevenção

Para não perder o costume: dicas rápidas de prevenção da Dengue:

  1. Elimine os criadouros do mosquito;
  2. .Não deixe a água parada em nenhuma superfície da sua casa;
  3. Use telas de proteção em janelas e portas. Isso afasta o mosquito de ambientes interno;
  4. Use o repelente adequado para a sua idade;
  5. Use roupas que protegem braços e pernas em áreas expostas ao mosquito.

Tem vacina contra a doença?

Tem sim. O Brasil conta com uma vacina contra a doença desde 2015. E você descobre onde encontrar, valores e muito mais clicando aqui.

O que achou do post? Deixe aqui seu comentário. :)