Você sabia que há um médico especialista no acompanhamento, tratamentos e cuidados com os idosos? Isso mesmo, o geriatra.

Este profissional cuida de forma ampla do paciente – não só de questões físicas – mas de aspectos emocionais, psíquicos e sociais que fragilizam pacientes dessa faixa etária.

Mas qual o papel do geriatra?

Primeiramente, o especialista avalia de forma ampla o paciente:  seu perfil, idade, hábitos, histórico familiar de doenças, situação atual de saúde, etc.

Em seguida, é criado um plano de acompanhamento personalizado. A partir daí o acompanhamento é realizado de forma contínua e sistemática, o que ajuda na prevenção e diagnóstico precoce de enfermidades relacionadas ao envelhecimento.

Além disso, o geriatra é um médico que estabelece um contato próximo com o paciente e sua família e dessa forma, é capaz de atuar em conjunto com outros especialistas, como fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos.

Interessante né?

Como citamos em nosso post Melhor idade: como viver mais e melhor, a população idosa aumentou de forma acelerada e a previsão é que até 2030 ultrapasse o número de crianças, de acordo com o IBGE. Por isso, cada vez mais pessoas tem procurado esse especialista a fim de se preparar para o processo de envelhecimento, elevar sua qualidade de vida e longevidade.

Quando devo procurar um Geriatra?

Esta pergunta realmente gera bastante discussão. Se levarmos em consideração que a melhor idade no Brasil é definida a partir dos 60 anos, essa seria a idade recomendada para visitar um geriatra pela primeira vez.

No entanto, o acompanhamento especializado não possui regra fixa e pode ser iniciado a partir dos 45 anos, tanto para homens como mulheres, já como forma de rastrear as possíveis enfermidades relacionadas ao envelhecimento e iniciar ações de prevenção.

Apesar de indicado, a faixa etária de maior adesão ainda é após os 60 aos e, nestes casos, o grande objetivo do Geriatra é diagnosticar e tratar o problema de saúde sobre o qual o paciente está reclamando como uma perda de funcionalidade cognitiva.

Este profissional atua em consultórios, por vezes em atendimentos domiciliares, instituições de longa permanência ou asilos, assim como em hospitais. 

Geriatria x Gerontologia

Não confunda essas duas palavras, ok? Apesar de semelhantes, possuem significados diferentes. Enquanto a geriatria é a especialidade que estuda, previne e trata as doenças do idoso, a gerontologia é um termo mais abrangente, pois é a ciência que estuda o envelhecimento humano, e engloba a ação de médicos e de outros profissionais da saúde como nutricionista, fisioterapeuta, enfermeiro, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo e assistente social, por exemplo. 

Principais doenças que o Geriatra trata:

  • Demências, que causam alterações na memória e na cognição, como Alzheimer, demência por corpos de Lewy ou demência frontotemporal, por exemplo.
  • Doenças que causam perda do equilíbrio ou dificuldades nos movimentos, como Parkinson, tremor essencial e perda da massa muscular;
  • Instabilidade da postura e quedas. Saiba quais são as causas de queda no idoso e como evitar;
  • Depressão;
  • Confusão mental, chamada de delirium.
  • Incontinência urinária;
  • Dependência para realizar atividades ou imobilidade, quando o idoso está acamado.
  • Doenças cardiovasculares, como pressão alta, diabetes, colesterol alto, por exemplo.
  • Osteoporose;

 (Fonte: Tua Saúde)

Hábitos para envelhecer melhor

Como dissemos anteriormente, não é necessário aguardar os 60 anos para agendar sua consulta em um geriatra e traçar um plano para envelhecer melhor. Mas, enquanto não agenda sua consulta ou chega na casa dos 40 anos, você pode adotar alguns hábitos que refletirão consideravelmente em sua qualidade de vida. Que tal começar agora?

  • Beba mais água;
  • Evite cigarros e bebidas alcoólicas;
  • Mantenha uma dieta saudável – baseada em alimentos naturais
  • Faça exames de rotina regularmente
  • Pratique exercícios físicos – movimente-se!
  • Durma bem

E, caso já tenha entrado na melhor idade, considere agendar sua consulta. Lembre-se de que nunca é tarde para iniciar o acompanhamento com um geriatra. 

Contrate um plano de saúde e conte com o acompanhamento de um geriatra

Sim, nossos planos de saúde cobrem consultas com esse médico especialista, o que facilita seu acesso a esse profissional. O melhor de tudo é que a Hebrom possui planos que cabem no seu orçamento e com atendimento em sua região. Já imaginou contar com o acompanhamento de um especialista para viver mais e melhor?

Quer saber mais detalhes? Peça seu orçamento seu compromisso clicando aqui. É rapidinho e sem compromisso.

O que achou do post? Deixe aqui seu comentário. :)