Você já ouviu falar de ginástica laboral e de sua importância?

Ginástica laboral ou GL, como alguns dos profissionais costumam se referir a prática, é uma atividade física orientada, praticada durante o horário do expediente, visando benefícios pessoais no trabalho. Seu principal objetivo é minimizar os impactos negativos oriundos do sedentarismo na vida do colaborador.

Certamente, a rotina acelerada de uma jornada de trabalho, independentemente do tipo de atividade – seja sentada em frente ao computador ou permanecendo muito tempo em pé e fazendo esforço físico-  traz alguns malefícios gradativos para o organismo. Na maioria das vezes, não percebemos os danos que causamos em nosso corpo. A boa notícia é que é possível reverter essa situação com boas práticas de postura e com ajuda da ginástica laboral.

Saiba mais sobre a Ginástica Laboral

A GL não é uma prática nova, ela surgiu em 1925, na Polônia mas apenas 10 anos depois se tornou conhecida mundialmente, especialmente na Europa e Japão.

Laboral vem de “Labore”, palavra do latim que designa trabalho, ocupação e que tem por objetivo proporcionar um pacote de bem-estar físico, psicológico e social para o colaborador, além de grandes benefícios para o empregador, motivo pelo qual a prática tem se popularizado aqui no Brasil e sendo implementada por diversas organizações.

Basicamente, a ginástica laboral consiste de exercícios físicos, alongamentos, relaxamento muscular e flexibilidade das articulações. É uma prática que costuma ser adotava coletivamente, uma vez que é exercida dentro de empresas, durante o início do expediente, todos os dias, mas é moldada individualmente – de acordo com a função exercida por cada colaborador.

A maioria dos exercícios tenta diminuir o efeito da solicitação constante a que é submetido um trabalhador ao executar determinada tarefa, seja ela uma tarefa física ou não. O tempo de duração varia de 10 a 20 minutos mas engana-se quem pensa que esses “poucos” minutinhos não fazem diferença em sua qualidade de vida.

Para exemplificar, o livro “A prática da ginástica laboral no ambiente de trabalho” da autora Maria Inêz Damasceno exemplifica de forma claras os benefícios da prática. Confira a seguir:

Curto prazo

  •  Alonga e relaxa os músculos;
  •  Prepara o organismo para o trabalho;
  •  Reduz a sensação de fadiga durante a jornada;
  •  Gera benefícios fisiológicos, tais como o aumento da circulação sanguínea e da oxigenação muscular;
  •  Melhora a amplitude articular e da flexibilidade.

Médio prazo

  • Ativa os reflexos, prevenindo acidentes;
  • Corrige vícios posturais;
  • Desenvolve a consciência corporal;
  • Equilibra o tônus muscular;
  • Favorece o relacionamento social e o trabalho em equipe;
  • Aumenta a agilidade e a concentração;
  • Favorece a circulação sanguínea;
  • Colabora com a coordenação motora;
  • Melhora o ânimo e a disposição para o trabalho;
  • Previne lesões nos músculos tendinosos e ligamentares;
  • Reduz a fadiga mental.

Longo prazo

  •  Contribui para uma melhor qualidade de vida do trabalhador;
  •  Melhora o gerenciamento das tensões;
  •  Orienta posicionamentos mais adequados para o trabalho.

Interessante né? Caso sua empresa ainda não tenha adotado essa prática, ou então, você esteja trabalhando de casa por conta da pandemia da Covid-19, listamos alguns exercícios e cuidados com sua postura que para serem executados até mesmo em um pequeno espaço e por pouco tempo.

Esse tipo de ginástica é simples e relaxante e ajuda na prevenção contra doenças ocupacionais, além de contribuir para o aumento de sua produtividade. Então, aproveite estas dicas e “treine” enquanto trabalha.

Vamos começar?

Exercício 1


Primeiramente pare e repare. Como você está sentado? Você está se sentindo acomodado, está com os ombros e colunas alinhados ou percebe suas costas curvadas? Já com esta primeira análise é possível identificar os motivos de alguns incomodos comuns no corpo.

Exercício 2


Fique de pé, com os pés alinhados e comece a se espreguiçar tentando alongar e esticar a maior parte do seu corpo. Isso mesmo, braços, pernas, costas, pescoço…alongue cada um dos membros e já comece a sentir um pequeno relaxamento. Em seguida, abra as mãos e comece a movimentar os dedos para cima a para baixo – como se fosse digitar em um teclado – mas mantendo os dedos retos.
Enfim, abra e feche suas mãos com força, repetindo o movimento umas 15 vezes.

Exercício 3


 Primeiramente, para alongar os punhos, basta com uma das mãos, segurar o outro punho para baixo. Tente forçar o máximo para baixo. Depois force o mesmo pulso ao contrário, agora com a ponta dos dedos para cima, usando a outra mão para intensificar o esforço. Repita com o outro pulso. Após esse exercício chacoalhe as mãos deixando os dedos e pulsos bem relaxados.

Exercício 4


Posteriormente, para iniciar o alongamento dos braços, comece entrelaçando os dedos à frente de seu peito, estivando os braços e curvando suas costas. Repita o mesmo exercício entrelaçando os dedos para trás, desta vez expandindo o peito. Fique por 30 segundos em cada uma dessas posições.

Exercício 5


Logo depois, vamos trabalhar o membro onde a maioria dos trabalhadores possuem incômodos ou dores: as costas. Um bom exercício é, em pé, ir descendo seu tronco de forma lenta para baixo, fazendo com que seus dedos das mãos encostem em seu pé. A volta tem de ser feita da mesma forma, desenrolando de forma lenta deixando a cabeça por último.

Exercício 6


Sabemos que a maioria dos profissionais passa horas sentado, portanto, alongar as pernas diariamente é super importante. Um exercício bom para a região é puxar uma das pernas para trás segurando pelo tornozelo. Repita, semelhantemente, o exercício com a outra perna e também fazendo o exercício com a perna para frente abraçando o joelho.

Exercício 7


Já sentado estique uma das pernas e comece a fazer movimentos circulares com os pés. Repita o movimento 20 vezes em cada perna. Em seguida leve seus pés para baixo e para cima, sentindo o alongamento nas panturrilhas.

Exercício 8


Por fim, vamos alongar o pescoço. Faça um círculo (mais aberto possível) com o pescoço inclinando a cabeça para todos os lados. Faça três voltas para cada lado. Tente encostar o queixo em seu peito, alongando assim a parte de trás de seu pescoço. Repita o exercício levando a cabeça para trás tentando enxergar o máximo de teto atrás de você sem inclinar o tronco. Tente enxergar o máximo de objetos para o lado direito e depois para o lado esquerdo, a fim de alongar o máximo que puder.

Otimize os resultados com pequenas mudanças

Pequenos hábitos podem trazer grandes melhorias para o nosso dia a dia. Se movimentar um pouco mais é uma delas. Por exemplo: troque os elevadores por escada, vá ao banheiro mais longe de sua mesa, ao invés do mais próximo, se hidrate mais durante o dia, faça pausas de 5 ou 10 minutos a cada 1 hora e tente se atentar a posição da sua coluna e ombros. Caso note que estão inclinados demais para frente, corrija-os, até que seu corpo se acostume com uma postura mais ereta.

Por fim, avalie também a altura de sua cadeira e mantenha seus pés sempre apoiados no chão. Sua produtividade agrade!

Fonte(s): Ativo Saúde e BBC

O que achou do post? Deixe aqui seu comentário. :)