fbpx

Ansiedade, medo, insônia, angústia… estes são sentimentos presentes em grande parte dos brasileiros durante a pandemia da COVID-19, que em março completou um ano no País.

Uma matéria do Consumidor Moderno de fevereiro de 2021, aponta que o Brasil lidera o ranking de depressão e ansiedade durante o período pandêmico, uma vez que os mais diversos aspectos da vida são afetados de forma profunda com as restrições do isolamento social- que se faz necessário para combater o vírus.

Impossibilidade de trabalhar, desemprego, instabilidade e perdas de familiares e amigos acometidos pelo vírus, são alguns dos exemplos desses gatilhos.

No entanto, esta situação ainda está distante de se normalizar. Infelizmente, os números de infectados e óbitos vem crescendo no País e, diante deste cenário, além de manter os cuidados com a higienização para combater de vez a doença, é de extrema importância refletir para a saúde de maneira geral. Ou seja, corpo, mente e espirito.

SIM, mas do que nunca precisamos cuidar da nossa mente, dos nossos pensamentos e, consequentemente, da nossa saúde mental. Chegou a hora de você olhar para dentro e reservar alguns minutinhos do seu dia para zelar por sua qualidade de vida.

Sendo assim, e com base em um guia prático desenvolvido pelo Hospital Israelita Albert Einstein cuja a finalidade é orientar e ajudar na promoção do bem-estar frente ao isolamento social, listamos algumas dicas de autocuidado. Preparadxs?

1. Alivie seu estresse

Primeiramente, saiba que a mente tem mais poder do que parece e alterações fisiológicas que envolvem o aumento da frequência cardíaca, pressão arterial, alterações metabólicas e até doenças crônicas podem estar diretamente relacionadas ao stress, sabia?

Para controlar a situação, reserve de 15 a 30 minutos diários para as chamadas práticas de mente-corpo, como alongamentos, oração e exercícios de respiração. Os benefícios dessas práticas rápidas e diárias já são comprovados pelos especialistas. Aqui no nosso blog, temos diversas matérias a respeito desses assuntos, principalmente para iniciantes. Clique aqui e comece hoje mesmo.

 Os hobbies são grandes aliados de combate ao estresse causados pela pandemia, já que tiram a mente do foco do problema, proporcionam tranquilidade e liberam serotonina, o hormônio da felicidade. Algumas dicas:

  • Escutar músicas que remetem a momentos felizes
  • Ler (vale livros, revistas, poemas)
  • Cuidar de suas plantas
  • Brincar com seu pet
  • Tomar um banho relaxante
  • Fazer uma caminhada (com máscara)
  • E você, qual é o seu hobby atualmente?

2. Cuide do seu sono

Insônia é um dos primeiros sinais de que sua mente e emocional podem estar comprometidos devido ao excesso de preocupações.  O sono atua para manter o metabolismo saudável, o sistema imunológico fortalecido, o apetite regulado, ou seja, para a manutenção diária da saúde. O ideal é que adultos tenham de 7h a 9h de sono por noite.

Fadiga, sonolência, humor alterado ou acordar diversas vezes durante a noite são sinais de que é necessário cuidar de forma mais atenta do seu sono. Por isso, para se preparar para uma noite tranquila e revigorante, evite o acesso a eletrônicos como vídeo games, computadores, celulares 1h antes de deitar. Além disso, o consumo de conteúdos pesados ou notícias ruins não é recomendado, tampouco a ingestão de alimentos pesados e gordurosos. Opte por atividades relaxantes como a leitura de um livro, meditar, escutar músicas que tranquilizem e tomar chás, por exemplo.

3. Nutrição e Hidratação

Falando em alimentação, escolher corretamente os alimentos ingeridos durante um período mais vulnerável lhe ajudará a se sentir mais forte e nutrido. Portanto, priorize frutas, legumes, verduras e outros alimentos que obtenham alto índice de vitaminas, minerais e micronutrientes de que o corpo necessita. O período de isolamento traz a oportunidade de cozinhar em casa, em que é possível criar receitas utilizando ingredientes frescos e saudáveis. Não esqueça de tomar água frequentemente, ok?

4. Movimente-se

A pandemia limita a circulação das pessoas e que exercícios físicos são, muitas vezes, deixados de lado. No entanto, movimentar-se, mesmo que dentro de casa, fará com que você se sinta melhor, uma vez que ajuda na redução na redução da pressão sanguínea, ansiedade, depressão e até insônia.

Em resumo, qualquer tipo de movimento vale: uma faxina caprichada, dançar, subir escadas, brincar com as crianças e até levar seu pet para dar uma voltinha no quarteirão.

5. Relacionamentos

Apesar do isolamento durante a pandemia, é de extrema importância se manter próximo de amigos e familiares. Similarmente, a socialização e integração com o próximo ajudam a manter a esperança e a auto estima, mesmo que de forma remota, com ajuda da internet e aplicativos.

Segundo um estudo da Universidade de Harvard, ter bons relacionamentos, mais do que dinheiro ou fama, mantém as pessoas mais felizes. Principalmente neste contexto de instabilidade, as relações humanas se tornam cada vez mais importantes.

Conversas, oportunidades de expressar sentimentos, medos e angústias são excelentes ferramentas de cuidados com a própria saúde mental, sendo assim, buscar um ombro amigo ou até mesmo ajuda de um profissional especializado são de grandes valias neste momento.

Todos nós estamos mais vulneráveis durante a pandemia e um sinal de apoio, cuidado e empatia fazem grande diferença. ACREDITE!

Fonte de apoio: https://istoe.com.br

O que achou do post? Deixe aqui seu comentário. :)