fbpx

O que é TDAH?

A princípio, o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas. Entre as suas principais características estão: a desatenção, impulsividade e a hiperatividade. O TDAH também pode ser chamado de DDA (Distúrbio do Déficit de Atenção) em alguns lugares.

Contudo, ele é o transtorno mais comum em crianças e adolescentes, que aparece na infância e acompanha o indivíduo por toda a sua vida. Segundo a Associação Brasileira do Déficit de Atenção, está presente em até 8% da população infantil no mundo todo. Porém, em adultos, esse número é reduzido. De acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais 5ª Ed. 2013 (DSM-5), registra 2,5% mais comum em pessoas do sexo masculino.

Principais características de quem tem TDAH

Para uma avaliação correta, é necessário passar por um especialista, mas a lista abaixo pode te ajudar a identificar antes e procurar ajuda médica. Confira a seguir:

  • Dificuldade em prestar atenção a detalhes, tarefas e organização;
  • Parece não escutar quando se fala diretamente com ele(a);
  • é facilmente distraído por estímulos externos;
  • Tem problemas em terminar tarefas do dia a dia;
  • Tem dificuldades para brincar calmamente;
  • Fala muito, tem dificuldades em esperar a sua vez e interrompe os outros.

Existem 3 tipos de TDAH, mas cada um com um padrão de sintomas de desatenção, hiperatividade e impulsividade ou uma combinação dessas duas características. Esse é um dos transtornos mais estudados no mundo e por isso, considera-se hoje que as causas do aparecimento do TDAH são uma combinação entre fatores genéticos, alterações no cérebro e fatores ambientais.

Esse transtorno tem cura?

O TDAH não tem cura, mas pode ter os seus sintomas reduzidos naturalmente no período da adolescência e idade adulta, porém, cerca de 50% das pessoas com o transtorno continuam apresentando os sintomas durante toda a vida. Por outro lado, o tratamento na infância e adolescência é multidisciplinar. Ou seja, conta com a ajuda de profissionais de várias áreas, como psiquiatras, psicólogos, pedagogos e fonoaudiólogos. Por essa razão, é preciso entender as necessidades de cada caso para um tratamento adequado e eficaz.

Em resumo, o diagnóstico do TDAH é feito quando a criança apresenta mais de seis sintomas, adolescentes; e adultos cinco, pelo período de mais de seis meses. Além disso, deve haver um cuidado para entender o que de fato é o TDAH e não confundir com outros transtornos, como o bipolar, de personalidade, dislexia e até o autismo.

Fonte: Associação Brasileira do Déficit de Atenção; Zenklub.

Não deixe de conferir outras postagens em nosso Blog!
#hebromcuida #tdah #dda

O que achou do post? Deixe aqui seu comentário. :)