Pode parecer novo, mas não é. A Telessaúde já existe há anos e é um serviço muito comum em alguns países, como no Canadá, por exemplo. No Brasil, esse tipo de procedimento existe desde 2002, mas antes realizava apenas o processo de triagem e encaminhamento de consultas presenciais. Dessa você não sabia, né?

Com a chegada da Covid-19, o Governo Federal viu como solução regulamentar uma nova proposta para esses serviços. Como resultado, surgiu a teleconsulta – novidade para o mercado brasileiro de saúde. Trata-se da relação direta com paciente, de forma similar a uma consulta presencial, só que por intermédio da tecnologia.

Primeiramente, vamos esclarecer a diferença entre os serviços.

O que é Telessaúde?

Nada mais é que uma prestação de serviço de saúde à distância. É uma “nova” forma de organizar os processos que envolvem profissional da área e o paciente, só que via computador, celular e outros dispositivos, e não mais presencialmente. A diferença da Telessaúde para os serviços que virão a seguir, é que o termo comporta uma área mais abrangente. Trata-se de toda e qualquer espécie de utilização de serviços de informação em relação à saúde.

E o que é Telemedicina?

A Telemedicina é uma categoria dentro da Telessaúde, essa, por sua vez, proporciona direcionamentos mais específicos, que contêm três principais áreas e são chamados de teleassistência, teleatendimento e telediagnóstico. Ufa!

  • Teleassistência: viabiliza o atendimento rápido em emergências ou acompanhamento de situações de risco, inclui coleta de dados clínicos, processamento e manejo por um profissional de saúde.
  • Teleatendimento: tipo de atendimento realizado por áudio e/ou vídeo entre profissionais de saúde, para situações de menor complexidade.
  • Telediagnóstico: avaliação de exames à distância, emissão de laudos, por exemplo.

Benefícios dos serviços de saúde à distância

Os benefícios são imensos e altamente impactantes. Isso porque, o método de atendimento proporciona mais conforto e facilidade de acesso aos pacientes, já que eles não precisarão se locomover. Além disso, a telessaúde pode garantir assistência básica em locais remotos, situações extremas ou na carência de mão de obra médica, ou seja, o sistema é mais democrático e viável.

Muitas pessoas tendem a deixar os cuidados médicos e tratamento de doenças para “depois”, por vários motivos, sendo alguns deles: dificuldade de locomoção, demora no atendimento, valores e agora, devido à Covid-19, aglomeração. Com a Telessaúde, as são vantagens inúmeras:

  1. Reduz o tempo de atendimento ou diagnóstico especializado;
  2. Evita os deslocamentos desnecessários de pacientes e também dos profissionais de saúde;
  3. Não tem filas de espera;
  4. Diminui o fluxo de pessoas nos corredores do SUS;
  5. Diminui as barreiras socioeconômicas, culturais e, principalmente, geográficas, e faz com que os serviços e as informações de saúde cheguem a toda população.

Vale lembrar que com a Telessaúde um plano de tratamento tem uma análise mais assertiva e detalhada de informações, isso porque o prontuário médico de um paciente será sempre alimentado por dados e pode ser estudado com bases mais amplas e precisas, ou seja, contribui de forma eficiente para a solução do caso .

Em conclusão, é preciso que tenha muita responsabilidade por parte das prestadoras de serviços para que a prática seja realizada de forma segura e correta. Sendo assim, ao contratar serviços de saúde, procure por uma operadora de qualidade.

Quer encontrar planos de saúde com essa tecnologia? A Hebrom tem! Tenha acesso a serviços de qualidade e valores que cabem no seu bolso.

O que achou do post? Deixe aqui seu comentário. :)